domingo, 13 de outubro de 2013

ESTUDO BÍBLICO, DÍZIMOS E OFERTAS, ACOMPANHE COM A BIBLIA


PARTE 7 – DÍZIMOS E OFERTAS

DÍZIMOS E OFERTAS:
O dízimo sempre fez parte da piedade religiosa de muitos povos como gregos, romanos,
cartagineses e árabes.
No Antigo testamento, a raiz ASAR (dez) dá idéia de acumular, crescer, ficar rico (Gn.28:22). “..Dai a
Deus o que é de Deus.”(Mt.22:21)
1) DIZIMO: A décima parte, tanto das colheitas como dos animais, que os israelitas ofereciam a Deus
(manutenção dos ritos religiosos) - (Lv.27.30-32; Hb 7.1-10).
O dízimo era usado para o sustento dos LEVITAS (Nm 18.21-24), dos estrangeiros, dos órfãos e das
viúvas (Dt.14.28-29).
O Novo Testamento é acima de tudo, um pacto de liberdade, onde cada pessoa deveria contribuir
conforme sua prosperidade.
Jesus não condenou o pagamento de dízimos à Casa de Deus, mas a falta de justiça, amor,
misericórdia e fé dos fariseus (Mt.23:23).
Na parábola do fariseu e publicano, o fariseu não foi justificado porque dava o dízimo, mas
condenado porque foi orgulhoso e presunçoso (Lc.18:12).
Quem é nascido de novo, tem prazer em dar.
A Lei do Espírito é agir com senso de responsabilidade e generosidade, sabendo que é privilégio do
cristão manter com parte de sua renda, a manutenção da igreja.
O amor é mais exigente que a Lei. Se vivermos na lei do amor, a falta de pelo menos o dízimo ou o
questionamento do não pagamento pode revelar pouca sensibilidade e visão espiritual e consideração
pela Obra do Senhor Jesus Cristo.
Quanto maior a espiritualidade de um crente, maior será sua liberalidade para com o dinheiro a ser
contribuído para a causa do Evangelho. Se semearmos com abundância, seremos superabundados
(2Co.9:6-8).
Em Mt.5:20 -“Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de
modo nenhum entrareis no reino dos céus”, essa justiça “dikaiosune” e retratada como, num sentido amplo
estado daquele que é como deve ser, justiça, condição aceitável para Deus.
Doutrina que trata do modo pelo qual o homem pode alcançar um estado aprovado por Deus em
integridade; virtude; pureza de vida; justiça pensamento, sentimento e ação corretos e num sentido
restrito, justiça ou virtude que dá a cada um o que lhe é devido. Jesus quis dizer que se a nossa
consideração para com Deus não for maior que a dos religiosos, estaremos muito longe de Deus.
2) OFERTAS E SACRIFÍCIOS
O povo de Israel fazia ofertas e sacrifícios a Deus regularmente, assim como os cristãos hoje em dia
tomam a comunhão na igreja, dão ofertas e oram.
Os Israelitas entregavam a Deus ofertas e sacrifícios para restabelecer um relacionamento com
Deus.
Eles faziam isso numa época específica do ano, como na lua nova e na colheita.
Eles também faziam quando um voto era quebrado ou quando uma pessoa era julgada suja por
causa de um problema médico.
Alguns sacrifícios e ofertas eram feitos para comemorar alguns tempos chaves na história de Israel,
como por exemplo, a páscoa.
As regras quanto a ofertas e sacrifícios eram bem detalhadas e Deus esperava que os israelitas as
seguissem minuciosamente.  O sacrifício tornou-se o sangue de Jesus pelos nossos pecados, mais o dízimos das primícias de tudo que você ganha e bíblico a oferta a um ato de amor pelas as obras de Deus, através da Igreja do SENHOR, e também não encaixa só nos crentes não é para todos que assim prosseguir. Amém


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

GLÓRIA A DEUS