domingo, 13 de outubro de 2013

ESTUDO BÍBLICO SALVAÇÃO, ACOMPANHE COM A BÍBLIA.


PARTE 3 - SALVAÇÃO:

1)CONCEITO DE SALVAÇÃO: Espírito Justificado, alma regenerada e corpo santificado para Deus. Não
alcançada por regras ou dores, mas pela obediência, fé e amor.
2) CONDIÇÕES PARA SALVAÇÃO:
A) ARREPENDIMENTO (abandonar pecado): Convicção de culpa e esforço sincero e deixar o
pecado,
No intelecto (descobrir seu erro),
No emocional (auto-acusação e tristeza sincera e ter ofendido a Deus)
Na prática (mudar de idéia ou propósito, produzindo frutos dignos).
O Espírito Santo aplica a Palavra de Deus à consciência, comove o coração e fortalece o desejo de
abandonar o pecado.
B) TER FÉ (buscar a Deus); realizar o batismo nas águas (símbolo exterior da fé interior cristã)-
Mc.16:16;At.22:16. É crer e confiar, agindo no intelecto pela vontade.
No Intelecto (crença nas verdades reveladas);
Na vontade - aceitação e aplicação como regra de vida. A fé que salva é a graça divina;
faz-nos olhar para os méritos de Cristo, ajudada pelo Espírito Santo, que nos faz confiar. Ter fé é a pronta
dedicação da própria vida para com o Senhor, em verdade.
C)BATISMO:De arrependimento para perdão dos pecados, como sepultados em sua morte - como
uma verdadeira figura, que agora salva, o batismo. (1 Pe. 3:21).
D)CONVERSÃO: Abandonar o pecado e aproximar-se de Deus, em firme propósito de ser obediente
(At.3:19).
A conversão é o lado humano da salvação; o divino é o perdão e a dádiva de um novo coração.
Conversão é o resultado humano da sobrenatural graça. (At.3:19 e 26).
A conversão e regeneração envolvem o intelecto, emoções e vontade, atuando de forma conjunta.
3) TRÊS ASPECTOS DA SALVAÇÃO:(por Cristo e pelo Espírito Santo):
• JUSTIFICAÇÃO (PARA O ESPÍRITO): (At.13:39; Rm.2:13; Rm.3:20-30; Rm.3:28; Rm.5:1; Rm.5:9;
Rm.8:33; 1 Co.6:11; Gl.2:16; Gl.3:24; Tt.3:7).
NO NOVO TESTAMENTO: - Num sentido amplo: estado daquele que é como deve ser, justiça,
condição aceitável para Deus; doutrina que trata do modo pelo qual o homem pode alcançar um estado
aprovado por Deus; integridade; virtude; pureza de vida; justiça; pensamento, sentimento e ação corretos;
num sentido restrito, justiça ou virtude que dá a cada um o que lhe é devido.
Espírito culpado e condenado perante Deus é absolvido, declarado justo; (mudança de posição)
: Deus julga, Cristo advoga; pecado é o crime; expiação satisfaz lei; o arrependido é perdoado,
testificado pelo Espírito Santo, passa a viver em vida cristã perfeita, já cumpridora da Lei.
a) NATUREZA: (absolver e declarar justo, aceito, somente pelo ato de Jesus (Rm.1:17;3:21).O
condenado é absolvido, de ofensor para justo. Ela subtrai e cancela os pecados e depois, adiciona a
imputação de justiça. O Evangelho revela aos homens como mudar de posição e condição;
b) NECESSIDADE: todos os homens necessitam; gentios tinham revelação natural e buscaram
idolatria (Rm.1:19) e judeus transgrediram a lei, que não fazia o povo ser justo, mas normatizava a justiça
quanto ao vil pecado.Cristo é a nova dispensação em relação de Deus aos homens.
c) A FONTE: A Graça: favor imerecido. Servir a Cristo não é forma de pagamento, mas expressão
de devoção e amor. Ela não abranda a penalidade, pois depreciaria a justiça de Deus, mas provê expiação
para justificar e santificar as almas.
OBS: TRÊS FORMAS DE GRAÇA:
Graça proveniente ou eficiente-atrai homens para Cristo (Jo.6:44) e convence desobedientes
(At.7:51), produzindo conversão (Jo.5:40);
Graça efetiva-capacita homens a resistirem tentação e fazer obra;
Graça habitual-efeito da morada do Espírito Santo em vida plena (Gl.5:22).
16
d) FUNDAMENTO: A Justiça de Cristo expiou nossa culpa, satisfez a lei, na obediência, sofrimento e
substituição; unidos com ele na fé, sua morte é nossa morte; sua obediência é nossa obediência e Deus
nos aceita. Redenção completa libertação por preço pago. Incoerência é dizer que vive Cristo, sem provas
dignas dele.
e) MEIO: A Fé; apropriando-se da salvação pela promessa divina; (não há auto-justiça, nem autoesforço,
nem medo de fracasso).
Ela concede paz à consciência e esperança espiritual.
As obras são o resultado, prova a consumação da fé, não a causa da salvação (Ef.3:17); motiva
atitude receptiva de amor, envolvendo a vontade em boas ações e sujeita-se à justiça divina (Rm.10:3).
Crer no coração é desejar, muito, a Jesus.
• REGENERAÇÃO (PARA A ALMA): (Tt.3:5);
NO NOVO TESTAMENTO: - Novo nascimento, renovação, regeneração, produção de uma nova
vida consagrada a Deus, mudança radical da mente para melhor, como o sinal e gloriosa mudança de
todas as coisas (no céu e na terra) para melhor, aquela restauração da condição primitiva e perfeita das
coisas que existiam antes da queda.
Alma morta em transgressões e ofensas é adotada por Deus; (chamada e eleição) Deus é Pai;
Cristo é irmão mais velho; pecado é teimosia; expiação é reconciliar, mortificando a velha natureza,
refletindo Cristo.
a) NATUREZA: (ato divino de conceder ao homem, crer numa vida nova, de elevada união pessoal
com Jesus).
Descrições no Novo Testamento:
• Nascimento (ato da graça criadora - Jo.5:1; Jo.3:8);
• Purificação (Alma lavada das imundícies em novidade de vida; experiência simbólica expressa
no ato de batismo - Tito 3:5; At.22:16);
• Vivificação (essência da regeneração é a nova vida pelo Pai, mediante Jesus, pela operação do
Espírito Santo, transformando nosso caráter, desejos e propósitos;
b) NECESSIDADE:
Causas:
• Fome espiritual (estar farto de ritualismos);
• Falta de convicção profunda (necessidade de ser purificado e transformado);
Há necessidade de a carne ser transformada somente pelo Espírito Santo para ser capaz de viver no
Reino Espiritual, em mudança completa e natureza e caráter.
c) MEIOS:
• Trindade Divina (Pai gera, Cristo vivifica por sua morte e envia o Espírito Santo que vivifica.)
• Preparação humana: (toma parte, agradecendo com arrependimento e fé).
d) EFEITOS:
3 Pontos:
• Posicionais (adoção)-torna-se filho e beneficiário dos privilégios-Gl.4:1-7;
Espirituais - união com Deus (mediante o Espírito Santo, resulta em novo caráter; crente deve
manter contato com Deus, preservando e nutrindo sua vida espiritual. (2Pe.1:4 e Rm.6:4).
Práticos - pessoa nascida odiará o pecado-1Jo.3:9 e 5:8; em obras de justiça, amor fraternal e
vitória que vence o mundo.
OBSERVAÇÃO:
ESTAMOS SUJEITOS A FALHAR: (Não podemos nos habituar com o pecado, mas se pecarmos,
não voluntariamente de forma premeditada, temos o bom advogado (1Jo.2:1 e 3:9) Temos que vigiar e
orar.
17
• SANTIFICAÇÃO (PARA O CORPO): (Rm.1:4; Rm.6:19; Rm.6:22; 1 Co.1:30; 2 Co.7:1; 1 Ts.4:3-7;
2 Ts.2:13; Hb.12:14; 1 Pe.1:2).
NO NOVO TESTAMENTO: * - Consagração, purificação.
A pessoa em novidade de vida dedica-se a servir a Deus. (separação / dedicação e purificação):
Deus é o Santo; Cristo é Sumo-sacerdote; pecado é impureza; o arrependimento (consciente da impureza)
me faz ter um substituto no altar e assim, vivo p/servir ao nosso Deus.
a) NATUREZA: (consagração)
• Separação (para perfeição moral e uso divino);
• Dedicação (consagração à comunhão e serviço; dedicação exclusiva a Deus);
• Purificação (limpeza pela palavra, sangue de Jesus e Espírito Santo);
• Consagração (vida santa e justa, regenerada, conforme a lei; exortação à purificação (2Co.7:1);
• Serviço (Servir como sacerdote, oferecendo sacrifício de louvor (Hb.13:15);
Sacrifício Vivo (Rm.12:1).
b) TEMPO: 2 Idéias: 1Co.1:2-
• Posicional - Instantânea perante Deus.
• Prática e Progressiva como santos (separados), santificados (na Palavra); precisamos ter
exemplos de cristãos.
Separação inicial é começo de uma separação diária, pois Deus exige maneira santa de viver pela
purificação para melhorar a consagração até a perfeição; os mortos para o pecado são exortados a
mortificar seus membros; revestir do novo homem (Ef.4:22; 1Pe.1 e Cl.3).
c) MEIOS:
• Sangue de Jesus (Provisão objetiva-Eterno-Hb.13:12)-Santificação absoluta perante Deus;
• Espírito Santo (Provisão-subjetiva-interior-Rm.15:16)-início da obra de Deus nos corações,
conduzindo ao inteiro conhecimento da justificação no sangue de Jesus;
Palavra (Externa/prática - Jo.17:17)-Desperta a compreensão da insensatez e da impiedade
pessoal (espelho para a alma).
d) SANTIFICAÇÃO QUANTO À CARNE:
O pecado original não é erradicado dela, por si mesma (pois não haveria morte), nem pode se
libertar por observância de regras e regulamentos (pois a lei não santifica-Legalismo) e não pode
tentar subjugar a carne por privações e sofrimentos (pois é a alma e não o corpo que peca).
e) VERDADEIRO MÉTODO:
• Fé na expiação-Novidade de vida nos fatos e promessas bíblicos. • Cooperação com o Espírito -
libertação e crescimento de santidade.
OBS: 03 mortes que crente está sujeito:
1) morte no pecado-física - condenação Ef.2:1;
2) morte pelo pecado: justificação (Gl.2:20);
3) Morte para o pecado - santificação (Rm.6:11).
f) SANTIFICAÇÃO COMPLETA:
Perfeição = sincero e reto (Gn.6:9 e Jó.1:1) relativa e progressiva em Cristo (Gl.3:3), concedida
como dom da graça e efetuada no caráter do crente.(Fil.3:12 e Hb.6:1).
g) SEGURANÇA: Não sejamos descuidados nem negligentes. Desviar-se é voltar atrás ou virarse.
A salvação depende de Deus, mas devemos ser sinceros em fazer sua vontade.
Podemos resistir à graça divina, para a perdição eterna (apostasia) (Jo.6:40;Hb.6:6).
Não confiemos em privilégios ou posições. Estar na graça é estar no favor da comunhão com Deus;
o pecado interrompe essa comunhão.
Somos chamados a uma profunda amizade com Deus e nossa obediência ao chamado nos
torna escolhidos. Quem obedece, não perece!
18
4) PREDESTINAÇÃO(Rm.8:29-30; Ef.1:5; Ef.1:11):
Decidir de antemão; no decreto de Deus desde a eternidade; preordenar, designar de antemão.
(NOTE-SE QUE É EM CRISTO).
Predestinar é determinar o futuro. Há 3 povos predestinados na Bíblia:Israel, da semente de
Abraão; (Gn.17:6); Impios, que serão lançados no inferno (Sl.9:17); Igreja,predestinada a ir ao céu
(1Ts.4:16-17).
Conheceu - significa sentiu, como a atração entre o homem e a mulher judáicos.
Predestinou - designou antes, nomeou, conforme estava escrito.
Imagem - ser como, em excelência moral e mente santa.
Chamou – convidou como um Pai convida um filho.
Justificou - pronunciou alguém justo, pela observância às leis divinas, usado para aquele cujo modo
de pensar, sentir e agir é inteiramente conforme a vontade de Deus, e quem por esta razão não necessita
de retificação no coração (vida).
Glorificou - honrar, estimar, manifestar sua dignidade como condição gloriosa de bem-aventurança
dos cristãos em face da sua condição de verdadeiros adoradores e convertidos a Deus.
SENTIDO: Deus sentiu de antemão, o futuro amor das almas pecadoras por Ele e lhes deu a
oportunidade de terem um novo nome pela Lei do Novo testamento, pois sabia que guardariam sua lei,
não rejeitariam seu convite e viveriam conforme sua vontade, e que seriam mostrados como dignos de
serem honrados como.
(Note-se que não é uma escolha fatalista de Deus, antecipando quem vai ou não ao céu.)
ESCOLHA DE DEUS:
Deus escolheu Jesus para pagar nossos pecados (Jo.6:38);
Deus escolheu Israel com 3 propósitos: (Manifestar seu poder, trazer palavra divina, manifestar
Jesus ao mundo).
Deus escolheu a Igreja com 3 propósitos:(Anunciar evangelho; produzir frutos e manifestar visível
poder divino). (Escolha de propósito é diferente de escolha para salvação)
Deus escolhe homens para cumprir seus propósitos vocacionais e ministeriais, diferente da
salvação;
Deus escolheu homens para serem profetas, como Moisés, Davi, Sansão, Samuel, Elias e muitos
outros.
São escolhas de Deus para o ministério para aperfeiçoar os santos no Plano do Reino de Deus (Ef.4:1).
Em Ap.13:8 - fala do cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo, pois sabia que o homem iria
pecar.
Quem aceita a Jesus participa do plano elaborado antes da fundação do mundo.
DEUS CHAMOU A TODOS:
Todos pecaram (Rm.3:9-12); A graça foi para todos (Rm.5:18);
A justiça e salvação são para todos (Rm.3:22-23); Misericórdia é para todos (Rm.11:32);
Condição para todos serem filhos (Rm.8:14;Jo.1:12); Santos são os que invocam a Jesus (1Co.1:2);
Deus entregou Jesus por todos nós (Rm.8:32; Jo.3:16; Jo.6:39; Hb.2:9);
Deus é rico para com todos os que o invocam (Rm.10:12);
Todos mortos em Adão e todos vivificados em Cristo (1Co.15:22);
Jesus morreu por todos, mas será que todos o querem? (2 Co.5:15);
Deus quer que todos se salvem pelo único mediador (1 Tm.2:3-6) e se arrependam (2Pe.3:9);
LIVRE-ARBÍTRIO: Adão e Eva escolheram desobedecer a Deus e comer da árvore do bem e do mal
(Gn.3:11); O homem pode fazer o bem ou o mal (Gn.4:7); Os homens escolhem se querem servir ou não,
a Deus (Js.24:15); Os homens podem escolher entre a porta estreita e a larga (Mt.7:13).
5) ELEIÇÃO: (para Israel: Rm. 9:11; Rm.11:5-28); Para a igreja (1 Ts.1:4; 2 Pe.1:10).
Eleição - Ato soberano de Deus em graça, pelo qual Ele escolheu em Jesus Cristo para a Salvação
todos aqueles que de antemão Ele sabia que O aceitariam. 2 PE 1:5-12 - 1 PE 1:2
Presciência - ter pré-conhecimento, dos que chegam a vir conhecer (Jo. 6:64).
SE: Se não se arrepender, der fruto, perdoar, guardar a Palavra, entrar pela porta, crer, mortificar as
obras do corpo, confessar com a boca e crer no coração a cada instante, permanecer, amar a Jesus,
combater o combate e ser fiel, PERDE A SALVAÇÃO DADA, pois Jesus pode vir e você ficar no
arrebatamento ou morrer sem ter fruto pela comunhão do Espírito Santo.

Amados ao se converter tem que comunhar, pois só assim você recebe ensinamentos do ESPIRITO SANTO, assim Jesus nos orientou a cerca da comunhão com os Irmãos em CRISTO, o Apostolo Paulo também deixa claro isso em sua cartas as Igreja de CRISTO. Amém 

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

GLÓRIA A DEUS