domingo, 27 de agosto de 2017

Saiba o que é nascer de novo em Deus.


Lição 7: A Necessidade Do Novo Nascimento
By Assembleia De Deus Online, Aug 6, 2017
João 3:7 “Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo”.

VERDADE PRÁTICA
Cremos na necessidade absoluta do novo nascimento pela graça de Deus, mediante a fé em Jesus Cristo.

LEITURA DIÁRIA
Segunda — Jo 3.3-8: O novo nascimento é nascer do Espírito
Terça — 2Co 5.17: A fé salvífica faz do pecador uma nova criatura em Cristo Jesus
Quarta — At 10.43: O perdão dos pecados está disponível a todos
Quinta — Tt 3.5: O novo nascimento significa regeneração
Sexta — 2Co 5.18,19: Fomos reconciliados com Deus pela morte de Jesus
Sábado — Jo 1.12: Fomos adotados como filhos de Deus pela fé em Jesus

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
João 3.1-12
1 — E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
2 — Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
3 — Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.
4 — Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?
5 — Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.
6 — O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
7 — Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
8 — O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
9 — Nicodemos respondeu e disse-lhe: Como pode ser isso?
10 — Jesus respondeu e disse-lhe: Tu és mestre de Israel e não sabes isso?
11 — Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testificamos o que vimos, e não aceitais o nosso testemunho.
12 — Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?

INTRODUÇÃO
O tema da presente lição é de suma importância porque muitas pessoas estão equivocadas nas coisas concernentes à salvação, assim como Nicodemos também estava. As boas ações, um padrão de vida exemplar e até mesmo a prática de uma religiosidade sincera não conduzem ninguém à vida eterna. O diálogo de Jesus com Nicodemos, um líder religioso honesto e sincero, revela a necessidade do novo nascimento para entrar no Reino dos Céus.

I. UM LÍDER RELIGIOSO BEM-INTENCIONADO

Quem era Nicodemos?
Muito pouco se sabe a respeito dele. Seu nome é grego e significa “vencedor do povo”. Era fariseu, um príncipe do povo (Jo 3.1) e membro do sinédrio (Jo 7.50). Nicodemos viu em Jesus algo que não existe em nenhum dos seres humanos, mas ainda assim parece que não queria ser visto pelo povo conversando com o Mestre. Talvez isso justifique o fato de ter ido à noite se encontrar com o Senhor (v.2). Nicodemos nunca mais foi o mesmo depois desse encontro com Jesus (Jo 7.51; 19.39). Esse diálogo impressiona as pessoas ainda hoje, pois nele está o que consideramos ser o texto áureo da Bíblia (Jo 3.16).

Os fariseus.
Representavam o povo e, apesar de serem minoria na sociedade pré-cristã, exerciam forte influência na comunidade judaica. Eram membros do sinédrio e tornaram-se inimigos implacáveis de Jesus. Esse grupo formava uma seita (At 15.5). O apóstolo Paulo declara que o grupo dos fariseus, ao qual Nicodemos pertencia antes de sua conversão, era a mais severa seita do judaísmo (At 26.5; Gl 1.14; Fp 3.5). Os Evangelhos estão repletos de provas do comportamento negativo dos fariseus e de suas hipocrisias. Tanto que a palavra “fariseu” tornou-se sinônimo de hipócrita e fingido, até os dias de hoje. Felizmente, Nicodemos era diferente deles (Jo 7.50,51).

Os sinais efetuados por Jesus.
Pouco tempo depois das bodas de Caná da Galileia, Jesus retornou à Judeia, subindo a Jerusalém (Jo 2.13). Era a sua primeira aparição pública na capital quando Nicodemos lhe procurou. Nessa ocasião, Jesus operou muitos milagres e, “estando ele em Jerusalém pela Páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome” (Jo 2.23). Esses milagres atraíram Nicodemos. Talvez ele tenha se referido a esses feitos milagrosos quando se dirigiu a Jesus, pois disse que “ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele” (v.2).

II. O NOVO NASCIMENTO

É necessário nascer de novo (v.7).
Talvez Nicodemos esperasse uma resposta elogiosa como retribuição das boas e sinceras palavras ditas a Jesus. Mas ele se surpreendeu com a declaração do Mestre: “aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus” (v.3). O que essas palavras significam? Nascer de novo é nascer da água e do Espírito (v.5), e isso significa regeneração. É o início de uma nova vida, quando o pecador se torna nova criatura (2Co 5.17) criada em Cristo Jesus (Ef 2.10). Trata-se de uma experiência profunda com Jesus, e não de mera mudança de religião.

Regeneração.
O termo significa literalmente “gerar novamente” e só aparece duas vezes no Novo Testamento: a primeira no sentido escatológico (Mt 19.28), ao se referir à restauração de todas as coisas; e a outra como sinônimo de novo nascimento, cujo sentido é de salvação em Cristo (Tt 3.5). Isso significa ser gerado da semente incorruptível (1Pe 1.23). Os reencarnacionistas costumam usar essa passagem para fundamentar a doutrina da reencarnação. Mas essa não é a questão aqui. Jesus deixou claro ao príncipe dos judeus: “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito” (v.6). Jesus não está falando em renascimento nem em reencarnação; essas coisas nunca fizeram parte da tradição judaica.

A perplexidade de Nicodemos.
Muita gente pensa que Deus está preocupado com religião. Mas essas pessoas estão enganadas, pois a vontade de Deus é a comunhão com as suas criaturas inteligentes. O problema é que existe uma barreira que se chama pecado (Is 59.2). Foi de Deus a iniciativa de comunicação com Adão logo após a Queda (Gn 3.8-10). Quando Deus mandou Moisés levantar o tabernáculo, manifestou o desejo de habitar no meio do seu povo (Êx 25.8). Por fim, Deus assumiu a forma humana, “e o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1.14). O novo nascimento é a restauração da comunhão com Deus, e não significa seguir um conjunto de regras religiosas ou éticas. Isso estava muito longe da forma de pensar de Nicodemos e de muitos religiosos ainda hoje.

III. UMA NECESSIDADE

O estado humano.
A Bíblia ensina, e a experiência humana confirma, que todos os seres humanos estão mortos “em ofensas e pecados” (Ef 2.1). O ensino paulino sobre a universalidade do pecado veio diretamente do Senhor Jesus (Gl 1.11,12), e sua base está em muitas passagens do Antigo Testamento (Rm 3.10-12; Sl 51.5; 58.3). Nicodemos, como “mestre em Israel” (v.10), deveria estar inteirado sobre o assunto. Além disso, Jesus usou a linguagem bíblica ao lhe comunicar a necessidade do novo nascimento (Ez 11.19; 18.31; 36.26). Trata-se de uma necessidade imperiosa porque todas as pessoas estão mortas e precisam reviver, receber vida espiritual (vv.6,7). Precisamos de uma experiência nova com Cristo.

Saulo de Tarso. Ninguém no mundo nasce cristão; todos os seres humanos nascem pecadores (Rm 3.23; 5.12). A salvação é individual e pessoal. Por isso, até mesmo aquele que nasceu num lar cristão, apesar do privilégio de ter sido criado num ambiente cristão e de ter recebido uma valiosa herança espiritual dos pais, precisa receber a Jesus como Salvador pessoal para se tornar filho de Deus (Jo 1.12). Ninguém é salvo simplesmente por pertencer a uma religião ou seguir a tradição de seus antepassados. Saulo de Tarso é um bom exemplo, pois ele mesmo declara ser extremamente religioso; e não um religioso qualquer, mas um praticante inveterado do judaísmo (At 26.5; Gl 1.14; Fp 3.5). Depois de sua experiência com Jesus, ele se considerou o principal entre os pecadores (1Tm 1.15) e descreveu o seu estado de miséria diante de Deus igualando-se aos demais pecadores: “insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros” (Tt 3.3).

O centurião Cornélio.
Não existe salvação sem Jesus (Jo 14.6). Nicodemos e Paulo eram israelitas e professavam a religião dos seus antepassados, Abraão, Isaque, Jacó, Samuel, Davi e outros patriarcas, reis e profetas do Antigo Testamento. Mas Cornélio era romano e, mesmo assim, talvez por influência da religião judaica, era “piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitas esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus” (At 10.2). Observe que essas atitudes de Cornélio tinham a aprovação divina (At 10.4). Mas ninguém é salvo pelas obras (Gl 2.16). Por isso o apóstolo Pedro foi enviado para falar a Cornélio sobre a salvação em Cristo. A descrição bíblica da conduta de Cornélio se repete ao longo da história humana nas mais diversas culturas e civilizações. A conversão envolve fé, arrependimento e regeneração. A salvação é um dom de Deus mediante a fé em Jesus (Ef 2.8,9).

CONCLUSÃO
Há ainda hoje muitas pessoas religiosas e sinceras como Cornélio e pessoas bem-intencionadas como Nicodemos, mas elas precisam nascer de novo, da água e do Espírito para herdarem o Reino de Deus. É nossa tarefa como cristãos e comunicadores do evangelho falar sobre a necessidade do novo nascimento não somente ao pecador contumaz, mas também aos muitos “Nicodemos” e “Cornélios” que estão à nossa volta.

PARA REFLETIR
A respeito da necessidade do novo nascimento, responda:
Por que o diálogo de Nicodemos com Jesus ainda impressiona as pessoas até hoje?
O que atraiu Nicodemos a Jesus?
O que significa nascer de novo, da água e do Espírito?
Qual a vontade de Deus em relação às suas criaturas?
Como o apóstolo Paulo passou a se ver depois de sua experiência com Cristo?


Ao Deus único.

A coisa mais difícil a respeito do conceito cristão da Trindade é que não há maneira de explicá-lo adequadamente. A Trindade é um conceito impossível de ser totalmente compreendido por qualquer ser humano, quanto mais explicado. Deus é infinitamente maior do que nós, por isso não devemos esperar que sejamos capazes de compreendê-Lo totalmente. A Bíblia ensina que o Pai é Deus, que Jesus é Deus e que o Espírito Santo é Deus. A Bíblia também ensina que há um só Deus. Mesmo podendo compreender alguns fatos sobre a relação das diferentes pessoas da Trindade umas com as outras, no geral, a Trindade é incompreensível à mente humana. Entretanto, não significa que não seja verdade ou fora dos ensinamentos da Bíblia.
Ao estudar este assunto, lembre-se de que a palavra “Trindade” não é usada nas Escrituras. Este é um termo usado em uma tentativa de descrever o Deus triúno, e o fato de haver 3 pessoas co-existentes e co-eternas perfazendo um só Deus. Compreenda que DE JEITO ALGUM se sugere aqui que haja 3 Deuses. A Trindade é 1 Deus feito de 3 pessoas. Não há nada errado em usar o termo “Trindade”, mesmo que esta palavra não se encontre na Bíblia. É mais prático dizer a palavra “Trindade” do que dizer “3 pessoas co-existentes e co-eternas perfazendo um só Deus”. Se isto for problema para você, considere isto: a palavra avô também não é usada na Bíblia. Mesmo assim, sabemos que havia avôs na Bíblia. Abraão foi avô de Jacó. Então, não fique obcecado com termo “Trindade”. O que realmente importa é que o conceito REPRESENTADO pela palavra “Trindade” existe nas Escrituras. Terminada esta introdução, mostraremos versículos bíblicos na discussão sobre a Trindade.
1) Há um só Deus: Deuteronômio 6:4; I Coríntios 8:4; Gálatas 3:20; I Timóteo 2:5.
2) A Trindade consiste de três Pessoas: Gênesis 1:1; 1:26; 3:22; 11:7; Isaías 6:8; 48:16; 61:1; Mateus 3:16-17; 28:19; II Coríntios 13:14. Nas passagens do Velho Testamento, algum conhecimento de hebraico é de grande ajuda. Em Gênesis 1:1, é usado o substantivo plural “Elohim”. Em Gênesis 1:26; 3:22; 11:7 e Isaías 6:8, o pronome plural equivalente a “nós” é usado. “Elohim” e “nós” se referem a mais de duas pessoas, NÃO há dúvidas. Em português, temos apenas duas variações quanto ao número, singular e plural. Em hebraico, temos três formas: singular, dual e plural. Dual é para dois, APENAS. Em hebraico, a forma dual é usada para coisas que vêm em pares, como olhos, orelhas e mãos. A palavra “Elohim” e o pronome “nós” são formas de plural – definitivamente mais de dois, e devem estar se referindo a três ou mais (Pai, Filho, Espírito Santo).
Em Isaías 48:16 e 61:1, o Filho está falando enquanto faz referência ao Pai e ao Espírito Santo. Compare Isaías 61:1 com Lucas 4:14-19 para ver que é o Filho falando. Mateus 3:16-17 descreve o acontecimento do batismo de Jesus. Nele se vê o Deus Espírito Santo descendo sobre o Deus Filho enquanto o Deus Pai proclama Seu prazer no Filho. Mateus 28:19 e II Coríntios 13:14 são exemplos de 3 pessoas distintas na Trindade.
3) Os membros da Trindade são distintos uns dos outros em várias passagens: No Velho Testamento, “SENHOR” é diferenciado de “Senhor” (Gênesis 19:24; Oséias 1:4). O “SENHOR” tem um “Filho” (Salmos 2:7, 12; Provérbios 30:2-4). Espírito é distinto de “SENHOR” (Números 27:18) e de “Deus” (Salmos 51:10-12). Deus o Filho é diferenciado de Deus o Pai (Salmos 45:6-7; Hebreus 1:8-9). No Novo Testamento, João 14:16-17 é onde Jesus fala ao Pai sobre enviar um Ajudador, o Espírito Santo. Isto demonstra que Jesus não considerava a Si mesmo como sendo o Pai ou o Espírito Santo. Considere também todas as outras vezes, nos Evangelhos, onde Jesus fala ao Pai. Estava Ele falando consigo mesmo? Não. Ele falava com uma outra pessoa na Trindade, o Pai.
4) Cada membro da Trindade é Deus: O Pai é Deus: João 6:27; Romanos 1:7; I Pedro 1:2. O Filho é Deus: João 1:1, 14; Romanos 9:5, Colossenses 2:9; Hebreus 1:8; I João 5:20. O Espírito Santo é Deus: Atos 5:3-4; I Coríntios 3:16 (Aquele que habita é o Espírito Santo: Romanos 8:9; João 14:16-17; Atos 2:1-4).
5) A subordinação dentro da Trindade: As Escrituras mostram que o Espírito Santo é subordinado ao Pai e ao Filho, e o Filho é subordinado ao Pai. Esta é uma relação interna, e não nega a divindade de nenhuma das pessoas da Trindade. Esta é simplesmente uma área que nossas mentes finitas não conseguem compreender, em vista do Deus infinito. Em relação ao Filho, veja: Lucas 22:42; João 5:36; João 20:21; I João 4:14. Em relação ao Espírito Santo veja: João 14:16; 14:26; 15:26;16:7 e principalmente João 16:13-14.
6) As tarefas dos membros individuais da Trindade: O Pai é a fonte máxima ou causa de: 1) o universo (I Coríntios 8:6; Apocalipse 4:11); 2) revelação divina (Apocalipse 1:1); 3) salvação (João 3:16-17); e 4) as obras humanas de Jesus (João 5:17;14:10). O Pai PRINCIPIA todas estas coisas.
O Filho é o agente através do qual o Pai faz as seguintes obras: 1) A criação e manutenção do universo (I Coríntios 8:6; João 1:3; Colossenses 1:16-17); 2) divina revelação (João 1:1; Mateus 11:27; João 16:12-15; Apocalipse 1:1); e 3) salvação (II Coríntios 5:19; Mateus 1:21; João 4:42). O Pai faz todas estas coisas através do Filho, que funciona como Seu agente.
O Espírito Santo é o meio pelo qual o Pai faz as seguintes obras: 1) criação e manutenção do universo (Gênesis 1:2; Jó 26:13; Salmos 104:30); 2) divina revelação (João 16:12-15; Efésios 3:5; II Pedro 1:21); 3) salvação (João 3:6; Tito 3:5; I Pedro 1:2); e 4) feitos de Jesus (Isaías 61:1; Atos 10:38). Então faz assim o Pai todas estas coisas pelo poder do Espírito Santo.
Nenhuma das ilustrações populares são descrições completamente apuradas da Trindade. O ovo (ou maçã) falha porque a casca, a clara e a gema são partes do ovo, e não são o ovo, cada qual separadamente. O Pai, Filho e Espírito Santo não são partes de Deus, cada um Deles é Deus. A ilustração da água é de alguma forma melhor, mas ainda falha em adequadamente descrever a Trindade. Líquido, vapor e gelo são estados da água. O Pai, Filho e Espírito Santo não são formas ou estados de Deus, mas cada qual separadamente é Deus. Então, enquanto estas ilustrações podem nos dar uma idéia da Trindade, esta não se faz totalmente precisa. Um Deus infinito não poderá ser totalmente descrito por uma ilustração finita. Em vez de focalizar na Trindade, tente focalizar na grandeza de Deus e Sua natureza infinitamente maior que a nossa. “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro?” (Romanos 11:33-34).

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Versículos sobre Ouvir a voz de Deus


Deus fala conosco! Ele nos revela sua vontade de várias maneiras:
·         A Bíblia - é a Palavra de Deus e tem sempre uma mensagem de Deus para nossas vidas, quando refletimos nela
·         Jesus - Deus fala conosco através da vida de seu filho, Jesus
·         Revelação - às vezes Deus fala diretamente conosco (mas devemos sempre avaliar qualquer mensagem à luz da Bíblia)
Precisamos aprender a ouvir a voz de Deus. Ele fala mas nós nem sempre prestamos atenção. Por isso, precisamos meditar na palavra de Deus e pensar nela em todo tempo. Quem se aproxima de Deus aprende a ouvir sua voz.
O que a Bíblia diz sobre ouvir a voz de Deus
As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.
João 10:27

"Eu asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. Eu afirmo que está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e aqueles que a ouvirem viverão.
João 5:24-25

Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.
Romanos 10:17

Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo.
2 Pedro 1:20-21

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.
2 Timóteo 3:16-17

Está escrito nos Profetas: 'Todos serão ensinados por Deus'. Todos os que ouvem o Pai e dele aprendem vêm a mim.
João 6:45

Cla­me a mim e eu responderei e direi a você coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece".
Jeremias 33:3

Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz nas suas costas dirá a você: "Este é o caminho; siga-o".
Isaías 30:21

Aquele que pertence a Deus ouve o que Deus diz. Vocês não o ouvem porque não pertencem a Deus".
João 8:47

No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus e era Deus.
João 1:1

Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade.
João 1:14

Ele respondeu: "Antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem".
Lucas 11:28

"Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.
Mateus 7:24-25

Ao Senhor clamo em alta voz,
e do seu santo monte ele me responde.
Salmos 3:4

A voz do Senhor ressoa sobre as águas;
o Deus da glória troveja,
o Senhor troveja sobre as muitas águas. A voz do Senhor é poderosa;
a voz do Senhor é majestosa. A voz do Senhor quebra os cedros;
o Senhor despedaça os cedros do Líbano.
Salmos 29:3-5

E vocês disseram: 'O Senhor, o nosso Deus, mostrou-nos sua glória e sua majestade, e nós ouvimos a sua voz vinda de dentro do fogo. Hoje vimos que Deus fala com o homem e que este ainda continua vivo!
Deuteronômio 5:24

Como posso reconhecer a voz de Deus?


Pergunta: "Como posso reconhecer a voz de Deus?"

Resposta: 
Esta pergunta já foi feita por inúmeras pessoas através dos tempos. Samuel ouviu a voz de Deus, mas não a reconheceu até que foi instruído por Eli (I Samuel 3:1-10). Gideão teve uma revelação física de Deus e mesmo assim duvidou do que tinha ouvido, a ponto de pedir um sinal, não uma vez, mas três vezes (Juízes capítulos 6, 17-22, 36-40)! Quando buscamos ouvir a voz de Deus, como podemos saber se é Ele mesmo quem está falando? Em primeiro lugar, temos algo que Gideão e Samuel não tinham: temos a Bíblia completa, a palavra de Deus inspirada para ler, estudar e meditar. “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (II Timóteo 3:16-17). Você tem uma pergunta a respeito de determinado assunto ou uma decisão a tomar em sua vida? Veja o que a Bíblia tem a dizer sobre isto. Deus jamais guiará ou direcionará você de forma oposta ao que Ele ensinou ou prometeu em Sua Palavra (Tito 1:2).

Em segundo lugar, para ouvirmos a voz de Deus devemos reconhecê-la. Disse Jesus: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem” (João 10:27). Posso pessoalmente me identificar com este verso, exceto que os animais em questão são bois e vacas. Meu sogro tem um pequeno rancho. Sempre que vamos visitá-lo, posso contar que, pelo menos uma vez por dia, vamos sair com ele para conferir o gado. Meu sogro sai da caminhonete, fala umas poucas palavras mansamente, e logo em seguida a caminhonete está cercada de vacas, que ansiosamente esperam um bocado de feno. Mas se eu, igualmente, abrir a porta do meu lado da caminhonete, haverá gado espalhado de um lado a outro do pasto. Então, qual a diferença? O gado está com meu sogro pelo menos uma vez, e às vezes duas ou três vezes ao dia. Por causa de seus encontros diários com aquele que os alimenta e deles cuida, os animais se sentem confortáveis com ele, e imediatamente reconhecem um estranho entre eles. Se devemos conhecer a voz de Deus, devemos passar tempo com Ele todos os dias.

Certifique-se de passar tempo proveitoso, todos os dias, em oração, estudo da Bíblia e meditação em Sua Palavra. Quanto mais tempo você passar intimamente com Deus e Sua palavra, mais fácil será reconhecer Sua voz e liderança em sua vida. Os empregados de um banco são treinados para reconhecer falsificações, pois estudam tão de perto as notas verdadeiras que se torna fácil reconhecer uma nota falsa. Devemos estar tão familiarizados com a Palavra de Deus, que saiu de Sua boca, que quando Ele falar a nós ou nos guiar, é claro se tratar de Deus. Deus fala a nós de forma que possamos entender a verdade. Apesar de poder falar e realmente falar audivelmente às pessoas, Ele fala principalmente através de Sua Palavra; mas às vezes através do Espírito Santo a nossas consciências, através de circunstâncias e através de outras pessoas. Ao aplicarmos o que ouvimos às verdades da Escritura, podemos aprender a reconhecer Sua voz.


Ouvindo a voz de Deus

Texto base: I Samuel 3,1,13
1E o jovem Samuel servia ao SENHOR perante Eli; e a palavra do SENHOR era de muita valia naqueles dias; näo havia visäo manifesta.
2E sucedeu, naquele dia, que, estando Eli deitado no seu lugar (e os seus olhos começavam a escurecer, pois näo podia ver),
3E estando também Samuel já deitado, antes que a lámpada de Deus se apagasse no templo do SENHOR, onde estava a arca de Deus,
4O SENHOR chamou a Samuel, e disse ele: Eis-me aqui.
5E correu a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque tu me chamaste. Mas ele disse: Näo te chamei eu, torna a deitar-te. E foi e se deitou.
6E o SENHOR tornou a chamar outra vez a Samuel, e Samuel se levantou, e foi a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque tu me chamaste. Mas ele disse: Näo te chamei eu, filho meu, torna a deitar-te.
7Porém Samuel ainda näo conhecia ao SENHOR, e ainda näo lhe tinha sido manifestada a palavra do SENHOR.
 SENHOR, pois, tornou a chamar a Samuel terceira vez, e ele se levantou, e foi a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque tu me chamaste. Entäo entendeu Eli que o SENHOR chamava o jovem.
9Por isso Eli disse a Samuel: Vai deitar-te e há de ser que, se te chamar, dirás: Fala, SENHOR, porque o teu servo ouve. Entäo Samuel foi e se deitou no seu lugar.
10Entäo veio o SENHOR, e pós-se ali, e chamou como das outras vezes: Samuel, Samuel. E disse Samuel: Fala, porque o teu servo ouve.
11E disse o SENHOR a Samuel: Eis que vou fazer uma coisa em Israel, a qual todo o que ouvir lhe tiniräo ambos os ouvidos.
12Naquele mesmo dia suscitarei contra Eli tudo quanto tenho falado contra a sua casa, começarei e acabarei.
13Porque eu já lhe fiz saber que julgarei a sua casa para sempre, pela iniqüidade que ele bem conhecia, porque, fazendo-se os seus filhos execráveis, näo os repreendeu..
Introdução
Uma das coisas que, as pessoas mais precisam é ouvir a voz de Deus. Na época dos sacerdotes, Deus revelava ao seu povo por meio destes líderes, a sua vontade e desejo. Além dos sacerdotes, existiam profetas, que ouviam a voz de Deus etransmitiam aquilo que o pai lhes revelava.
Hoje, nós vamos falar sobre um tema chamado ouvindo a voz de Deus. Esperamos que você esteja preparado para ouvir aquilo que o pai tem para a sua vida.
1. Quando Deus deixa de falar com o seu povo. (I Samuel 3,1).
O texto nos diz, que naquela época, Deus falava raramente com o seu povo, e as visões eram poucas. Por que?
Porque o pecado dos sacerdotes daquela época, principalmente Eli e os seus filhos era grande diante dos olhos do Senhor.veja os textos de I Samuel2,12, I Samuel 2,13 e I Samuel 2,18.
A palavra nos diz em Isaías 59,2: Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.
2. Para que possamos ouvir a voz de Deus, precisamos servi-lo de coração. (I Samuel 3,1).
A palavra nos diz que Samuel, mesmo ainda menino, ajudava na adoração ao Senhor. Ele foi consagrado para o serviço do Senhor, desde sua infância. Naquela época, quando os pais desejavam que seus filhos servissem à Deus no templo, eles o consagravam desde a infância, para o serviço do Senhor (1 Samuel1,12).
Para que você possa ouvir a voz de Deus, você precisa servi-lo, e dedicar a sua vida inteiramente à ele
3. Precisamos estar atentos ao chamado de Deus (1 Samuel 3,4) .
Quando o Senhor chama Samuel, nos versos 4 e 6, vemos que, ele não conhecia a voz do Pai, pensando que Eli que o chamava.
Muitas vezes, na caminhada, as pessoas não conseguem discernir a voz de Deus a voz do seu coração, ou a voz dos seus próprios desejos, e acabam entrando em problemas sérios. Pessoas que, de uma hora para outra, montam ministérios de louvor, ou até mesmo igrejas, sem realmente discernirem se aquilo realmente foi a voz de Deus, ou do seu próprio coração.
3.1. Precisamos Conhecer à Deus. (1 samuel 3,7).
Uma das formas de discernirmos se a voz que ouvimos é de Deus, ou de nós mesmos, é conhecendo à ele.
Seguem alguns textos para a nossa meditação: Jeremias capítulo 2, verso 8:
8Os sacerdotes näo disseram: Onde está o SENHOR? E os que tratavam da lei näo me conheciam, e os pastores prevaricavam contra mim, e os profetas profetizavam por Baal, e andaram após o que é de nenhum proveito.
Nós vemos neste texto, que, não importa a sua posição ministerial, você precisa conhecer ao Senhor, à cada dia.
Texto: Ozéias 6,3):
3Entäo conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva seródia que rega a terra.
Nos versos 1 e 2 de Ozéias, o Senhor nos chama para nos voltarmos à ele. Muitos ministros de Deus, estão tão longe dele que, infelizmente, o ouvirão dizer naquele dia: “afaste-se de mim, pois não os conheço”
“Nem todo que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi abertamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade!
Portanto, meu amado, os nossos dons e talentos, não são nada diante do pai, se não os conhecermos, e o conhecimento de Deus, vem por meio da busca à sua presença, diariamente.
No livro de Jó, capítulo 42, versos 5 e 6, nos traz uma verdade impressionante:
Primeira verdade: Jô, mesmo sendo considerado o homem mais fiel à Deus daquela época, tendo todas as riquezas, e perdendo tudo, inclusive a saúde, no final do seu livro diz:
“Antes eu te conhecia de ouvir falar, mas agora os meus olhos te vêem”.
Segunda verdade: Após entendermos que, conhecemos o Senhor, nos sentimos envergonhados de nós mesmos, e nos arrependemos de nossos atos. (jó42,6).
Portanto, meu amado, saiba que, a sua música não impressiona o seu Deus, os seus atos pirotécnicos, não o alegram, mas sabe o que o alegra?
Um coração quebrantado e contrito.(salmo51,17).
Davi era um homem segundo o coração de Deus, porque, ele sabia o que era isso, sabia o que significava se arrepender diante do pai. Era um homem ensinável.
Precisamos de ministros ensináveis nesta geração. Que o Senhor nos molde, para que cheguemos à sermos quebrados e moídos por ele.
4. Ouvindo a voz de Deus.
I Samuel 3,10.
Neste texto, vimos que ocorre algo interessante, diferente dos outros vercículos:
Então o Senhor veio e ficou ali.
Percebemos que o pai tinha um encontro marcado com Samuel naquela hora, e tinha decidido ficar ali, para ver qual seria a resposta de Samuel ao seu chamado.
Quando o Senhor fala com Samuel, ele logo responde: “fala, pois o teu servo ouve”.
Sabemos que existe uma diferença muito grande entre ouvir e escutar:
Quando ouvimos, obedecemos ao chamado
Lapocalipse3,20)
Aquele que ouve, é comparado às ovelhas: (João 10,16).
Uma vez, ouvimos uma palavra em uma ministração que recebemos, que falava sobre os bois e os levitas, e que Deus, desejava que os bois continuassem para que fossem tratados.
O Senhor tem nos chamado à ouvir a sua voz, seja em casa, no trabalho, no ônibus etc.
Mas para ouvi-lo, não devemos endurecer nosso coração.
Outra coisa interessante que, precisamos comprender é que, nem sempre o que Deus nos fala é o que gostaríamos de ouvir:
Veja os versos 11 à 13 do livro de I Samuel capítulo 3, onde o Senhor mostra à Samuel aquilo que iria fazer com a família de Eli.
Vivemos em dias, onde as pessoas têm profetizado aquilo que Deus nem se quer tem falado, muitas vezes, têm trazido apenas revelações de prosperidade, riquezas, bênçãos materiais, sendo que, a maioria dos textos onde Deus fala com o seu povo, são com o objetivo de concerto, restauração e arrependimento. Veja Joel 2,11,13.
Conclusão
Tenho tido experiências tremendas com Deus, às vezes, ele fala comigo no ônibus, no trabalho, em vários lugares. Precisamos estar censsíveis à voz de Deus, assim como Samuel esteve. Precisamos ouvir a sua voz, antes de ministrar, antes de compor uma canção, antes de tomarmos qualquer decisão, precisamos pedir a direção dele.(provérbios 1,5,6).
Que o Senhor abra os nossos ouvidos para ouvi-lo, e que venhamos conhecê-lo mais e mais.
COMO OUVIR A VOZ DE DEUS?
“Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não podemos compreender.” (Jó 37.5)
Creio que esta seja uma indagação não só de namorados, mas muitas outras pessoas, porém aqui trataremos daquelas questões típicas que envolvem o universo do relacionamento. Quem já não se fez perguntas do tipo:
• Essa é a pessoa certa para mim?
• Eu já estou preparado para assumir um compromisso com outra pessoa?
• Já está na hora de pensar em casamento?
• Estamos pecando no namoro com determinado comportamento?
Invariavelmente encontramos nas pessoas que nos aconselham uma resposta padrão do tipo: “Busque ouvir a voz de Deus e a obedeça, não faça nada fora da vontade dele.” Apesar de ser uma resposta bíblica e correta ela é muito vaga e certamente não satisfaz a dúvida da pessoa, na verdade só cria outra: Como Deus fala?
Em primeiro lugar você precisa entender que quando várias pessoas estão falando ao mesmo tempo é muito difícil ouvir uma delas. Da mesma forma, no mundo natural e espiritual, várias vozes estão falando. Deus nos fala constantemente, mas como existem outras vozes, não discernimos qual é a dele. Por isso o primeiro passo é calar as outras vozes que estão falando na sua cabeça: a das pessoas a sua volta, a do diabo e a do seu próprio coração.
Sua primeira atitude é parar de pedir opinião de qualquer pessoa sobre sua dúvida. Cada um trará seu ponto de vista, sua forma de agir e isso vai te confundir. Outra etapa é orar em pensamento, buscando em Deus a resposta, o inimigo não deve ter acesso às suas dúvidas, pois ele poderá se apropriar dela para te oprimir, confundir ou deixar mais ansioso. Busque, no secreto do seu quarto, oportunidade de orar e falar com Deus. Oração é diálogo, por isso é importante deixar Deus falar também.
Não existe uma fórmula engessada sobre como Deus falará para você. Na Bíblia encontramos maneiras variadas pelas quais Deus falou com seus profetas e delegados:
  • Em uma sarça ardente: “E apareceu-lhe o anjo do SENHOR em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.” (Êxodo 3.2)
  • Por meio de uma mula: “Então o SENHOR abriu a boca da jumenta, a qual disse a Balaão: Que te fiz eu, que me espancaste estas três vezes?”
  • (Números 22.28)
  • Na brisa: “E depois do terremoto um fogo; porém também o SENHOR não estava no fogo; e depois do fogo uma voz mansa e delicada.” (1 Reis 19.12)
  • Pessoalmente: “E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.”
  • (Atos 9.5)
  • Com visões: “Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,
  • Que dizia: “Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.” (Apocalipse 1.10-11)
  • Em sonhos: “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.” (Joel 2.28)
Quanto mais íntimos estivermos com o Espírito Santo, mais sensível estaremos às imprevisíveis manifestações da voz do Pai. O pecado não só nos separa de Deus, mas também atrapalha nossa comunicação com Ele.
Por isso mesmo temos que ter o coração aberto para que Deus se manifeste por meio de sua multiforme graça para falar conosco. Se permita ser surpreendido pela voz de Deus!
“Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.” (Jeremias 33.3)

Quantas vezes o verbo ouvir aparece na Bíblia em suas variadas conjugações?
 A raiz do verbo ouvir é Shamah, (da raiz: Shin, mem, ain)  e aparece em 1085 versículos, sendo que em alguns versículos aparece duas vezes.
Shamah tem o significado básico de "ouvir." Se expressa nos seguintes modos:
1) "escutar a," "prestar atenção,"
2) "obedecer" (com palavras relacionadas a “mandamentos" etc.),
3) "resposta a uma oração," "ouvir,".
4) "entender" e
5) "ouvir criticamente, "examinar" (na corte) .
Exemplos do uso básico do verbo são numerosos. Vamos ver alguns: Nm. 12,2 (o Senhor ouviu Miriam e Arão resmungando), Dt 4,12 (os israelitas ouviram o som da voz de Deus, mas não viram nenhuma forma) e Gn 3,8 (Adão e Eva ouviram a voz de Deus no jardim). O objeto da audiência pode ser expresso em uma cláusula dependente, como em Gn 37,17 "ouviu (eles), dizendo:" Gen 14,14   "ouviu que seu irmão havia sido preso," Jz 7,11 "ouvirás o que eles dizem."
Ouvir no sentido de “obedecer" é ilustrado em Gn 3,17 (Ao homem, Deus disse: “Porque escutaste a voz de tua mulher...), 1Rs 22,19, "ouve, pois, a palavra do Senhor", Sl 81,11 "O meu povo não quis ouvir a minha voz" e Pr 12,15, "Aquele que ouve o conselho é sábio." Em outros textos aparece o sentido de escutar como “obedecer”, como em Êxodo 24,7 “Tudo o que falou o Senhor faremos e obedeceremos.”, Is 42,24 "obedecer à sua lei"; Nee 9,16, "Eles não obedeceram teus mandamentos" e Jr 35,18, "Você obedeceu ao mandamento de Jonadab."
Em Jz 13,9 Deus "ouve a voz de Manoá," no sentido de responder à sua oração. Uso semelhante é encontrado em Ez 8,18 “Ainda que me gritem aos ouvidos em alta voz, nem assim os ouvirei” ; Salmos 4,1", ouve a minha oração", que é paralela a "responder-me quando eu chamar", e Sl 34,17  "O Senhor ouve o clamor (dos justos)."
Em conexão com a oração respondida, Deus declara um princípio muito importante em Jeremias 11,10-11. Porque Israel se recusou a ouvir as palavras de Deus, quando Ele falou com eles, eles irão descobrir que, quando eles clamarem a Ele no tempo da angústia, Ele não vai ouvi-los (responder a) seu clamor. Miq 7,7 expressa a confiança dos justos, daquele que dá ouvidos a voz de Deus, que de fato Deus vai ouvir sua oração. Uma palavra ainda mais forte de incentivo nos é dada no Salmo 94,9, "Aquele que fez o ouvido, não ouvirá?".
Ouvir de uma forma eficaz envolve também a ideia de "entendimento". Assim, em Gn 11,7, depois da confusão de línguas em Babel, os homens já não podiam "ouvir" (ou seja, "compreender") um ao outro.
No sentido de relatório, notícias, fama, rumor. De notícias em geral, seja ela boa ou ruim, 2) da fama ligada a uma pessoa, e 3) de boatos, em oposição ao conhecimento experiencial pessoal. Assim, ela é usada em Isaías 23,5: “Como quando se ouviram as novas do Egito, assim haverá dores quando se ouvirem as de Tiro”. Em 1Rs 10,1, é utilizado para descrever a fama de Salomão que tinha alcançado até a rainha de Saba: “E ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, acerca do nome do Senhor, veio prová-lo com questões difíceis”.
Usada como: fama ou noticia, Ex.: “ouvimos a tua fama” (Jr 6,24), ou dos atos de Deus (Js 9,9), e 2) “Assim era o Senhor com Josué; e corria a sua fama por toda a terra”(Js 6,27).
Na grande confissão de Jó 42,5: “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te veem”, ele atesta que o seu conhecimento anterior que tinha de Deus, era apenas boato, e que, como resultado de seu encontro pessoal com Deus, ele chegou a ver o seu próprio nada diante da grandeza de Deus.
Usada também como som. Ex. Sl 150,5 “Louvai-o com címbalos sonoros”;  “soando címbalos".  Parece que são pequenos címbalos tilintando ao contrário dos altos, da segunda parte do versículo “louvai-o com címbalos retumbantes.





sábado, 12 de agosto de 2017

CONHEÇA A JESUS COMO ÚNICO SALVADOR DE SUA VIDA!


Versículos sobre Ouvir a voz de Deus

Deus fala conosco! Ele nos revela sua vontade de várias maneiras:
·         A Bíblia - é a Palavra de Deus e tem sempre uma mensagem de Deus para nossas vidas, quando refletimos nela
·         Jesus - Deus fala conosco através da vida de seu filho, Jesus
·         Revelação - às vezes Deus fala diretamente conosco (mas devemos sempre avaliar qualquer mensagem à luz da Bíblia)
Precisamos aprender a ouvir a voz de Deus. Ele fala mas nós nem sempre prestamos atenção. Por isso, precisamos meditar na palavra de Deus e pensar nela em todo tempo. Quem se aproxima de Deus aprende a ouvir sua voz.
O que a Bíblia diz sobre ouvir a voz de Deus
As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.
João 10:27

"Eu asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. Eu afirmo que está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e aqueles que a ouvirem viverão.
João 5:24-25

Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.
Romanos 10:17

Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo.
2 Pedro 1:20-21

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.
2 Timóteo 3:16-17

Está escrito nos Profetas: 'Todos serão ensinados por Deus'. Todos os que ouvem o Pai e dele aprendem vêm a mim.
João 6:45

Cla­me a mim e eu responderei e direi a você coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece".
Jeremias 33:3

Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz nas suas costas dirá a você: "Este é o caminho; siga-o".
Isaías 30:21

Aquele que pertence a Deus ouve o que Deus diz. Vocês não o ouvem porque não pertencem a Deus".
João 8:47

No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus e era Deus.
João 1:1

Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade.
João 1:14

Ele respondeu: "Antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem".
Lucas 11:28

"Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.
Mateus 7:24-25

Ao Senhor clamo em alta voz,
e do seu santo monte ele me responde.
Salmos 3:4

A voz do Senhor ressoa sobre as águas;
o Deus da glória troveja,
o Senhor troveja sobre as muitas águas. A voz do Senhor é poderosa;
a voz do Senhor é majestosa. A voz do Senhor quebra os cedros;
o Senhor despedaça os cedros do Líbano.
Salmos 29:3-5

E vocês disseram: 'O Senhor, o nosso Deus, mostrou-nos sua glória e sua majestade, e nós ouvimos a sua voz vinda de dentro do fogo. Hoje vimos que Deus fala com o homem e que este ainda continua vivo!
Deuteronômio 5:24

Como posso reconhecer a voz de Deus?


Pergunta: "Como posso reconhecer a voz de Deus?"

Resposta: 
Esta pergunta já foi feita por inúmeras pessoas através dos tempos. Samuel ouviu a voz de Deus, mas não a reconheceu até que foi instruído por Eli (I Samuel 3:1-10). Gideão teve uma revelação física de Deus e mesmo assim duvidou do que tinha ouvido, a ponto de pedir um sinal, não uma vez, mas três vezes (Juízes capítulos 6, 17-22, 36-40)! Quando buscamos ouvir a voz de Deus, como podemos saber se é Ele mesmo quem está falando? Em primeiro lugar, temos algo que Gideão e Samuel não tinham: temos a Bíblia completa, a palavra de Deus inspirada para ler, estudar e meditar. “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (II Timóteo 3:16-17). Você tem uma pergunta a respeito de determinado assunto ou uma decisão a tomar em sua vida? Veja o que a Bíblia tem a dizer sobre isto. Deus jamais guiará ou direcionará você de forma oposta ao que Ele ensinou ou prometeu em Sua Palavra (Tito 1:2).

Em segundo lugar, para ouvirmos a voz de Deus devemos reconhecê-la. Disse Jesus: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem” (João 10:27). Posso pessoalmente me identificar com este verso, exceto que os animais em questão são bois e vacas. Meu sogro tem um pequeno rancho. Sempre que vamos visitá-lo, posso contar que, pelo menos uma vez por dia, vamos sair com ele para conferir o gado. Meu sogro sai da caminhonete, fala umas poucas palavras mansamente, e logo em seguida a caminhonete está cercada de vacas, que ansiosamente esperam um bocado de feno. Mas se eu, igualmente, abrir a porta do meu lado da caminhonete, haverá gado espalhado de um lado a outro do pasto. Então, qual a diferença? O gado está com meu sogro pelo menos uma vez, e às vezes duas ou três vezes ao dia. Por causa de seus encontros diários com aquele que os alimenta e deles cuida, os animais se sentem confortáveis com ele, e imediatamente reconhecem um estranho entre eles. Se devemos conhecer a voz de Deus, devemos passar tempo com Ele todos os dias.

Certifique-se de passar tempo proveitoso, todos os dias, em oração, estudo da Bíblia e meditação em Sua Palavra. Quanto mais tempo você passar intimamente com Deus e Sua palavra, mais fácil será reconhecer Sua voz e liderança em sua vida. Os empregados de um banco são treinados para reconhecer falsificações, pois estudam tão de perto as notas verdadeiras que se torna fácil reconhecer uma nota falsa. Devemos estar tão familiarizados com a Palavra de Deus, que saiu de Sua boca, que quando Ele falar a nós ou nos guiar, é claro se tratar de Deus. Deus fala a nós de forma que possamos entender a verdade. Apesar de poder falar e realmente falar audivelmente às pessoas, Ele fala principalmente através de Sua Palavra; mas às vezes através do Espírito Santo a nossas consciências, através de circunstâncias e através de outras pessoas. Ao aplicarmos o que ouvimos às verdades da Escritura, podemos aprender a reconhecer Sua voz.


Ouvindo a voz de Deus

Texto base: I Samuel 3,1,13
1E o jovem Samuel servia ao SENHOR perante Eli; e a palavra do SENHOR era de muita valia naqueles dias; näo havia visäo manifesta.
2E sucedeu, naquele dia, que, estando Eli deitado no seu lugar (e os seus olhos começavam a escurecer, pois näo podia ver),
3E estando também Samuel já deitado, antes que a lámpada de Deus se apagasse no templo do SENHOR, onde estava a arca de Deus,
4O SENHOR chamou a Samuel, e disse ele: Eis-me aqui.
5E correu a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque tu me chamaste. Mas ele disse: Näo te chamei eu, torna a deitar-te. E foi e se deitou.
6E o SENHOR tornou a chamar outra vez a Samuel, e Samuel se levantou, e foi a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque tu me chamaste. Mas ele disse: Näo te chamei eu, filho meu, torna a deitar-te.
7Porém Samuel ainda näo conhecia ao SENHOR, e ainda näo lhe tinha sido manifestada a palavra do SENHOR.
 SENHOR, pois, tornou a chamar a Samuel terceira vez, e ele se levantou, e foi a Eli, e disse: Eis-me aqui, porque tu me chamaste. Entäo entendeu Eli que o SENHOR chamava o jovem.
9Por isso Eli disse a Samuel: Vai deitar-te e há de ser que, se te chamar, dirás: Fala, SENHOR, porque o teu servo ouve. Entäo Samuel foi e se deitou no seu lugar.
10Entäo veio o SENHOR, e pós-se ali, e chamou como das outras vezes: Samuel, Samuel. E disse Samuel: Fala, porque o teu servo ouve.
11E disse o SENHOR a Samuel: Eis que vou fazer uma coisa em Israel, a qual todo o que ouvir lhe tiniräo ambos os ouvidos.
12Naquele mesmo dia suscitarei contra Eli tudo quanto tenho falado contra a sua casa, começarei e acabarei.
13Porque eu já lhe fiz saber que julgarei a sua casa para sempre, pela iniqüidade que ele bem conhecia, porque, fazendo-se os seus filhos execráveis, näo os repreendeu..
Introdução
Uma das coisas que, as pessoas mais precisam é ouvir a voz de Deus. Na época dos sacerdotes, Deus revelava ao seu povo por meio destes líderes, a sua vontade e desejo. Além dos sacerdotes, existiam profetas, que ouviam a voz de Deus etransmitiam aquilo que o pai lhes revelava.
Hoje, nós vamos falar sobre um tema chamado ouvindo a voz de Deus. Esperamos que você esteja preparado para ouvir aquilo que o pai tem para a sua vida.
1. Quando Deus deixa de falar com o seu povo. (I Samuel 3,1).
O texto nos diz, que naquela época, Deus falava raramente com o seu povo, e as visões eram poucas. Por que?
Porque o pecado dos sacerdotes daquela época, principalmente Eli e os seus filhos era grande diante dos olhos do Senhor.veja os textos de I Samuel2,12, I Samuel 2,13 e I Samuel 2,18.
A palavra nos diz em Isaías 59,2: Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.
2. Para que possamos ouvir a voz de Deus, precisamos servi-lo de coração. (I Samuel 3,1).
A palavra nos diz que Samuel, mesmo ainda menino, ajudava na adoração ao Senhor. Ele foi consagrado para o serviço do Senhor, desde sua infância. Naquela época, quando os pais desejavam que seus filhos servissem à Deus no templo, eles o consagravam desde a infância, para o serviço do Senhor (1 Samuel1,12).
Para que você possa ouvir a voz de Deus, você precisa servi-lo, e dedicar a sua vida inteiramente à ele
3. Precisamos estar atentos ao chamado de Deus (1 Samuel 3,4) .
Quando o Senhor chama Samuel, nos versos 4 e 6, vemos que, ele não conhecia a voz do Pai, pensando que Eli que o chamava.
Muitas vezes, na caminhada, as pessoas não conseguem discernir a voz de Deus a voz do seu coração, ou a voz dos seus próprios desejos, e acabam entrando em problemas sérios. Pessoas que, de uma hora para outra, montam ministérios de louvor, ou até mesmo igrejas, sem realmente discernirem se aquilo realmente foi a voz de Deus, ou do seu próprio coração.
3.1. Precisamos Conhecer à Deus. (1 samuel 3,7).
Uma das formas de discernirmos se a voz que ouvimos é de Deus, ou de nós mesmos, é conhecendo à ele.
Seguem alguns textos para a nossa meditação: Jeremias capítulo 2, verso 8:
8Os sacerdotes näo disseram: Onde está o SENHOR? E os que tratavam da lei näo me conheciam, e os pastores prevaricavam contra mim, e os profetas profetizavam por Baal, e andaram após o que é de nenhum proveito.
Nós vemos neste texto, que, não importa a sua posição ministerial, você precisa conhecer ao Senhor, à cada dia.
Texto: Ozéias 6,3):
3Entäo conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva seródia que rega a terra.
Nos versos 1 e 2 de Ozéias, o Senhor nos chama para nos voltarmos à ele. Muitos ministros de Deus, estão tão longe dele que, infelizmente, o ouvirão dizer naquele dia: “afaste-se de mim, pois não os conheço”
“Nem todo que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi abertamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade!
Portanto, meu amado, os nossos dons e talentos, não são nada diante do pai, se não os conhecermos, e o conhecimento de Deus, vem por meio da busca à sua presença, diariamente.
No livro de Jó, capítulo 42, versos 5 e 6, nos traz uma verdade impressionante:
Primeira verdade: Jô, mesmo sendo considerado o homem mais fiel à Deus daquela época, tendo todas as riquezas, e perdendo tudo, inclusive a saúde, no final do seu livro diz:
“Antes eu te conhecia de ouvir falar, mas agora os meus olhos te vêem”.
Segunda verdade: Após entendermos que, conhecemos o Senhor, nos sentimos envergonhados de nós mesmos, e nos arrependemos de nossos atos. (jó42,6).
Portanto, meu amado, saiba que, a sua música não impressiona o seu Deus, os seus atos pirotécnicos, não o alegram, mas sabe o que o alegra?
Um coração quebrantado e contrito.(salmo51,17).
Davi era um homem segundo o coração de Deus, porque, ele sabia o que era isso, sabia o que significava se arrepender diante do pai. Era um homem ensinável.
Precisamos de ministros ensináveis nesta geração. Que o Senhor nos molde, para que cheguemos à sermos quebrados e moídos por ele.
4. Ouvindo a voz de Deus.
I Samuel 3,10.
Neste texto, vimos que ocorre algo interessante, diferente dos outros vercículos:
Então o Senhor veio e ficou ali.
Percebemos que o pai tinha um encontro marcado com Samuel naquela hora, e tinha decidido ficar ali, para ver qual seria a resposta de Samuel ao seu chamado.
Quando o Senhor fala com Samuel, ele logo responde: “fala, pois o teu servo ouve”.
Sabemos que existe uma diferença muito grande entre ouvir e escutar:
Quando ouvimos, obedecemos ao chamado
Lapocalipse3,20)
Aquele que ouve, é comparado às ovelhas: (João 10,16).
Uma vez, ouvimos uma palavra em uma ministração que recebemos, que falava sobre os bois e os levitas, e que Deus, desejava que os bois continuassem para que fossem tratados.
O Senhor tem nos chamado à ouvir a sua voz, seja em casa, no trabalho, no ônibus etc.
Mas para ouvi-lo, não devemos endurecer nosso coração.
Outra coisa interessante que, precisamos comprender é que, nem sempre o que Deus nos fala é o que gostaríamos de ouvir:
Veja os versos 11 à 13 do livro de I Samuel capítulo 3, onde o Senhor mostra à Samuel aquilo que iria fazer com a família de Eli.
Vivemos em dias, onde as pessoas têm profetizado aquilo que Deus nem se quer tem falado, muitas vezes, têm trazido apenas revelações de prosperidade, riquezas, bênçãos materiais, sendo que, a maioria dos textos onde Deus fala com o seu povo, são com o objetivo de concerto, restauração e arrependimento. Veja Joel 2,11,13.
Conclusão
Tenho tido experiências tremendas com Deus, às vezes, ele fala comigo no ônibus, no trabalho, em vários lugares. Precisamos estar censsíveis à voz de Deus, assim como Samuel esteve. Precisamos ouvir a sua voz, antes de ministrar, antes de compor uma canção, antes de tomarmos qualquer decisão, precisamos pedir a direção dele.(provérbios 1,5,6).
Que o Senhor abra os nossos ouvidos para ouvi-lo, e que venhamos conhecê-lo mais e mais.
COMO OUVIR A VOZ DE DEUS?
“Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não podemos compreender.” (Jó 37.5)
Creio que esta seja uma indagação não só de namorados, mas muitas outras pessoas, porém aqui trataremos daquelas questões típicas que envolvem o universo do relacionamento. Quem já não se fez perguntas do tipo:
• Essa é a pessoa certa para mim?
• Eu já estou preparado para assumir um compromisso com outra pessoa?
• Já está na hora de pensar em casamento?
• Estamos pecando no namoro com determinado comportamento?
Invariavelmente encontramos nas pessoas que nos aconselham uma resposta padrão do tipo: “Busque ouvir a voz de Deus e a obedeça, não faça nada fora da vontade dele.” Apesar de ser uma resposta bíblica e correta ela é muito vaga e certamente não satisfaz a dúvida da pessoa, na verdade só cria outra: Como Deus fala?
Em primeiro lugar você precisa entender que quando várias pessoas estão falando ao mesmo tempo é muito difícil ouvir uma delas. Da mesma forma, no mundo natural e espiritual, várias vozes estão falando. Deus nos fala constantemente, mas como existem outras vozes, não discernimos qual é a dele. Por isso o primeiro passo é calar as outras vozes que estão falando na sua cabeça: a das pessoas a sua volta, a do diabo e a do seu próprio coração.
Sua primeira atitude é parar de pedir opinião de qualquer pessoa sobre sua dúvida. Cada um trará seu ponto de vista, sua forma de agir e isso vai te confundir. Outra etapa é orar em pensamento, buscando em Deus a resposta, o inimigo não deve ter acesso às suas dúvidas, pois ele poderá se apropriar dela para te oprimir, confundir ou deixar mais ansioso. Busque, no secreto do seu quarto, oportunidade de orar e falar com Deus. Oração é diálogo, por isso é importante deixar Deus falar também.
Não existe uma fórmula engessada sobre como Deus falará para você. Na Bíblia encontramos maneiras variadas pelas quais Deus falou com seus profetas e delegados:
  • Em uma sarça ardente: “E apareceu-lhe o anjo do SENHOR em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.” (Êxodo 3.2)
  • Por meio de uma mula: “Então o SENHOR abriu a boca da jumenta, a qual disse a Balaão: Que te fiz eu, que me espancaste estas três vezes?”
  • (Números 22.28)
  • Na brisa: “E depois do terremoto um fogo; porém também o SENHOR não estava no fogo; e depois do fogo uma voz mansa e delicada.” (1 Reis 19.12)
  • Pessoalmente: “E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.”
  • (Atos 9.5)
  • Com visões: “Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,
  • Que dizia: “Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.” (Apocalipse 1.10-11)
  • Em sonhos: “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.” (Joel 2.28)
Quanto mais íntimos estivermos com o Espírito Santo, mais sensível estaremos às imprevisíveis manifestações da voz do Pai. O pecado não só nos separa de Deus, mas também atrapalha nossa comunicação com Ele.
Por isso mesmo temos que ter o coração aberto para que Deus se manifeste por meio de sua multiforme graça para falar conosco. Se permita ser surpreendido pela voz de Deus!
“Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.” (Jeremias 33.3)

Quantas vezes o verbo ouvir aparece na Bíblia em suas variadas conjugações?
 A raiz do verbo ouvir é Shamah, (da raiz: Shin, mem, ain)  e aparece em 1085 versículos, sendo que em alguns versículos aparece duas vezes.
Shamah tem o significado básico de "ouvir." Se expressa nos seguintes modos:
1) "escutar a," "prestar atenção,"
2) "obedecer" (com palavras relacionadas a “mandamentos" etc.),
3) "resposta a uma oração," "ouvir,".
4) "entender" e
5) "ouvir criticamente, "examinar" (na corte) .
Exemplos do uso básico do verbo são numerosos. Vamos ver alguns: Nm. 12,2 (o Senhor ouviu Miriam e Arão resmungando), Dt 4,12 (os israelitas ouviram o som da voz de Deus, mas não viram nenhuma forma) e Gn 3,8 (Adão e Eva ouviram a voz de Deus no jardim). O objeto da audiência pode ser expresso em uma cláusula dependente, como em Gn 37,17 "ouviu (eles), dizendo:" Gen 14,14   "ouviu que seu irmão havia sido preso," Jz 7,11 "ouvirás o que eles dizem."
Ouvir no sentido de “obedecer" é ilustrado em Gn 3,17 (Ao homem, Deus disse: “Porque escutaste a voz de tua mulher...), 1Rs 22,19, "ouve, pois, a palavra do Senhor", Sl 81,11 "O meu povo não quis ouvir a minha voz" e Pr 12,15, "Aquele que ouve o conselho é sábio." Em outros textos aparece o sentido de escutar como “obedecer”, como em Êxodo 24,7 “Tudo o que falou o Senhor faremos e obedeceremos.”, Is 42,24 "obedecer à sua lei"; Nee 9,16, "Eles não obedeceram teus mandamentos" e Jr 35,18, "Você obedeceu ao mandamento de Jonadab."
Em Jz 13,9 Deus "ouve a voz de Manoá," no sentido de responder à sua oração. Uso semelhante é encontrado em Ez 8,18 “Ainda que me gritem aos ouvidos em alta voz, nem assim os ouvirei” ; Salmos 4,1", ouve a minha oração", que é paralela a "responder-me quando eu chamar", e Sl 34,17  "O Senhor ouve o clamor (dos justos)."
Em conexão com a oração respondida, Deus declara um princípio muito importante em Jeremias 11,10-11. Porque Israel se recusou a ouvir as palavras de Deus, quando Ele falou com eles, eles irão descobrir que, quando eles clamarem a Ele no tempo da angústia, Ele não vai ouvi-los (responder a) seu clamor. Miq 7,7 expressa a confiança dos justos, daquele que dá ouvidos a voz de Deus, que de fato Deus vai ouvir sua oração. Uma palavra ainda mais forte de incentivo nos é dada no Salmo 94,9, "Aquele que fez o ouvido, não ouvirá?".
Ouvir de uma forma eficaz envolve também a ideia de "entendimento". Assim, em Gn 11,7, depois da confusão de línguas em Babel, os homens já não podiam "ouvir" (ou seja, "compreender") um ao outro.
No sentido de relatório, notícias, fama, rumor. De notícias em geral, seja ela boa ou ruim, 2) da fama ligada a uma pessoa, e 3) de boatos, em oposição ao conhecimento experiencial pessoal. Assim, ela é usada em Isaías 23,5: “Como quando se ouviram as novas do Egito, assim haverá dores quando se ouvirem as de Tiro”. Em 1Rs 10,1, é utilizado para descrever a fama de Salomão que tinha alcançado até a rainha de Saba: “E ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, acerca do nome do Senhor, veio prová-lo com questões difíceis”.
Usada como: fama ou noticia, Ex.: “ouvimos a tua fama” (Jr 6,24), ou dos atos de Deus (Js 9,9), e 2) “Assim era o Senhor com Josué; e corria a sua fama por toda a terra”(Js 6,27).
Na grande confissão de Jó 42,5: “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te veem”, ele atesta que o seu conhecimento anterior que tinha de Deus, era apenas boato, e que, como resultado de seu encontro pessoal com Deus, ele chegou a ver o seu próprio nada diante da grandeza de Deus.
Usada também como som. Ex. Sl 150,5 “Louvai-o com címbalos sonoros”;  “soando címbalos".  Parece que são pequenos címbalos tilintando ao contrário dos altos, da segunda parte do versículo “louvai-o com címbalos retumbantes.


Postagem em destaque

A PAZ SEJA CONVOSCO AMÉM INTERCEDA