domingo, 1 de outubro de 2017

Missões nosso Dever!

Se você não sabe, não ontem de o que é Missões, vamos estudar profundo nesse Estudo Amém
A palavra “MISSÃO” vem do verbo latim Mito, que significa ENVIAR. No Novo Testamento, esta palavra vem do grego APOSTOLO, que tem o mesmo significado em sua essência. No entanto, este termo “MISSÃO/MISSÕES” só chamou a atenção da igreja Cristã a partir do século XVI período este quando a reforma protestante começou a investir na obra da evangelização mundial. Quando falamos de MISSÃO e MISSÕES, o conceito que todos têm é que não passam de duas palavras sinônimas, diferentes só porque uma é singular e a outra é plural. Só que pelo raciocínio missiológico estas palavras são distintas e tem conceitos bem distintos, apesar de serem bastante ligadas uma com a outra. Veja agora seus conceitos: MISSÃO – trata-se do desígnio bíblico, completo da Igreja de Jesus Cristo. Este é um termo vasto que inclui o ministério voltado para cima, para dentro e para fora da IGREJA. É A igreja enviada (PEREGRINA, ESTRANGEIRA, TESTEMUNHA, PROFETICA, SERVA, COMO SAL E LUZ E ETC...), neste mundo. Já MISSÕES pode ser definido como um termo específico e especializado. Refere-se ao envio de pessoas autorizadas para áreas além das fronteiras da Igreja do Novo Testamento e sua imediata influência cristã para proclamar o Evangelho de Jesus Cristo em áreas destituídas deste, com objetivo de levar o Evangelho de Cristo para alcançar aqueles que não têm Cristo, estabelecendo o funcionamento e multiplicação de trabalhos missionários locais que irão cultivar o CRISTIANISMO neste país.
Segundo o professor Rui de Souza Josgrilberg, no livro Nós e a Missão, “A missão é a razão principal da existência da comunidade de fé... Tudo o que se faz na comunidade é feito em função da Missão.” Neste sentido, toda a ação da Igreja, seus planejamentos e objetivos devem girar em torno da missão. O que implica em dizer que fazer missões é ser enviado; "Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio a vós" (João 20:21). Primeiramente ao mundo. Johannes Blauw, em a Natureza Missionária da Igreja, diz que "Não há outra Igreja, que não a Igreja enviada ao mundo". Fomos enviados para que nos identifiquemos com outras pessoas, pois de fato o que Jesus fez foi se identificar conosco assumindo nossos pecados, experimentando nossa fraqueza, sendo tentado e morrendo a nossa morte. Em segundo lugar, se compreendermos a missão de Jesus corretamente, vamos descobrir que ele veio ao mundo também com a missão de servir. Charles Van Engen ao citar Dietrich Bonhoeffer diz, "a Igreja existe para a humanidade no sentido de ser o corpo espiritual de Cristo e - a semelhança de Jesus - é enviada como serva". Marcos 10:45 diz que "o próprio Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos". A nossa missão como a dele deve ser uma missão de serviço. É a tarefa primordial de todo cristão. É o cumprimento da grande comissão dada por Jesus Cristo em Mateus 28.19-20a, “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.”
Estamos vivendo em um mundo em constante crescimento cientifico e populacional; proliferação de seitas: levando a muitos a destruição espiritual; uma das causas principais é o aumento do ateísmo, misticismo; movimentos estes que cauterizaram a espiritualidade do homem, que não reconhecem mais os seus pecados e, levando assim muitos ao Egocentrismo desprezando assim um Deus Criador e Salvador. Tudo isso é o reflexo de uma humanidade em decadência espiritual e sem Cristo. Diante do quadro em que se encontra a sociedade atual não feche os olhos para a realidade, olhando aqueles que estão à margem da sociedade com desprezo e desdém, mas procure ouvir o sussurro de bilhões de pessoas que não ouviram falar de Cristo pelos quatro cantos da terra! Procure sentir na pele o “GEMIDO” das almas desesperadas sem ter a certeza da salvação e da vida eterna. Na Igreja primitiva Jesus escolhe e capacita 12 homens imperfeitos para torná-los em pescadores de homens. Certa vez Thomas de Aquino disse: “Deus capacita os incapacitados.” É Deus quem nos chama, é Ele quem aperfeiçoa os nossos dons e é Ele quem nos envia. Na história bíblica Deus usou homens de diferentes classes sócias e intelectuais para o exercício do ministério. Deus usou cobradores de impostos, carpinteiro, médico, boiadeiro, pescadores, construtor de tendas e Reis. A pessoa certa, no lugar certo, pelas razões certas faz toda a diferença no trabalho missionário. Jesus exerceu uma liderança forte e carismática, onde ele passava deixava marcas. Jesus contagiava as pessoas com a sua compaixão, amor pelas vidas, fé, esperança e milagres. Que marcas você tem deixado na sociedade? Mas o amor pelas vidas foi o que moveu a JESUS a liderar. Jesus deixou a sua glória e majestade de lado para ser um missionário em nosso meio. Segundo David Levingstone, “Deus só teve um filho e fez dele um missionário.” E você, que ser um missionário? Precisamos ter a convicção de que Todo coração sem Cristo é um campo missionário! O que você tem feito por missões?
Pense nisto...

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

GLÓRIA A DEUS